sábado, 13 de maio de 2006

encontro marcado

eis conrado, meu amigo de infância, no colo de nossa amiga renée de vilmão. con, como gosto de chamá-lo, chegou quase sem querer em minha vida. de maneira tão ímpar, que quase nem percebi ele se ajeitar embaixo da palmeira, perto do mar, curtindo uma nesguinha de sol enquanto fazia castelos de areia. embora more em recife, conrado é branco, branquinho, gato latino-americano de cabelos pretos e lisos. de paciência inigualável e olhar sempre sereno, amigo, venha a tempestade que for. sotaque malemolente. compõe letras, música e canta de forma tão particular, intimista, que qualquer canção interpretada por ele ganha naturalmente nova (e bela) roupagem. hoje recebi o seguinte e-mail do amigo:

From: Conrado Falbo
Date: May 13, 2006 2:14 PM

queridos amigos,

ando escrevendo neste novo espaço:
http://estrangeiridades.blogspot.com
sintam-se à vontade para visitar, ler, comentar ou simplesmente ignorar, hehehehe

abraço forte em todos
Con


e aqui digo eu: impossível passar ilesa pelo o que o menino vive. palavra nômade. impossível ignorá-lo. se você o conhece, sabe. se não o conhece, aproveite a chance de ver um pouquinho do que o mocinho produz. textos livres, mas sempre verdadeiros. tudo que vem dele sai com a alma e o retrato de quem expõe (e se expõe) sem medo. faz tempo. muito tempo que não o vejo. como a maioria de meus verdadeiros amigos. na foto que abre esse post, uma foto de sua última passagem por sampa. beijos, amigo. con você até o fim.

2 comentários:

Conrado Falbo disse...

que coisa mais linda essa minha amiga!

logo depois de ler sua prosa tão gostosa sobre as caminhadas no rio, topo com esse post aqui...

longe mas (e mais) perto. aqui dentro. e daqui ninguém nos tira. quem quiser que tente.

obrigado por existires, ana.
te amo.

Lost, lost, lost disse...

Meu Deus, eu tomei um susto em me ver aqui! Hahahaha... Mas depois veio a saudade de Con e dos amigos próximos/distantes...
Mas óia, Con eu achei primeiro! Hehehehe...