quarta-feira, 14 de maio de 2008

porque não há vida sem poesia...










queria dissecar a consciência
e descobrir as formas
do aparente incontrolável
é assim amadurecer
ter a cada dia o prazer
de supostamente aprender
o que interiormente já se sabia

por kleber gutierrez, em "letra", seu livro de poesia

*
beijo e abraço especial, com saudade.
a amiga
*
querido, ri um bocado com a sua última mensagem no orkut. juro que tentei achar uma páia pra posar numa foto procê: mascando, craro! [e tem gente que me julga extremamente urbana pra isso]. mas o fato é que me deparei com essa paisagem numa dessas andanças de carro peraí... e aí tá procê. com açúcar e afeto.

Um comentário:

Kleber Gutierrez disse...

Deliciosa pseudo-caipira, rs
Também morro de rir a cada vez que imagino tua urbanidade toda se espraiando pelo mato. Adoro.
E grato pela poesia postada.
Beijos cosmopolitas,

Klé