domingo, 28 de agosto de 2005

primavera no inverno

ondas de emoção
guardo em segredo

consegues ouvir-me?
sentir-me, será?


bebo o céu
e te entrego o infinito

ne me quitte pas
danço contigo na serra das marés

de ondas que vem
sempre nos buscar

envolvo teu corpo
num abraço gentil

leve levo você
entre flores pra casa

Nenhum comentário: